sábado, 24 de junho de 2017

Calor atinge Itália e sensação térmica chega a 49ºC

Calor atinge Itália e sensação térmica chega a 49ºC

( Foto: ANSA )
A Itália enfrenta altas temperaturas neste fim de semana, com um recorde de 49°C na sensação térmica registrada hoje (24) em Ferrara, na região de Emilia-Romanha, de acordo com os institutos meteorológicos, que marcaram 37ºC.

Em Termoli, na região de Molise, a sensação térmica foi de 46ºC, enquanto os termômetros marcavam uma temperatura real de 30ºC. Já em Capo Frasca, na Sardenha, a temperatura chegou a 37ºC, mas a população sentiu 44ºC devido às condições atmosféricas.

As autoridades italianas informaram que em 15 regiões do país, do Piemonte a Sicília, a sensação térmica foi de 40ºC por conta da umidade e do vento.

Alertas foram emitidos para 10 cidades: Bolonha, Bolzano, Brescia, Perugia, Turim, Ancona, Campossado, Florença, Perugia e Pescara. O Ministério da Saúde da Itália alertou a população contra os riscos do sol, já que muitos italianos aproveitaram as altas temperaturas e o período de início de férias para viajarem para as praias.

No entanto, o calor tem provocado problemas nas províncias de Parma e Piacenza, com secas e falta d'água. O Conselho de Ministros da Itália decretou estado de emergência na última quinta-feira (22).

(Da Agência ANSA)

Gilmar Mendes será relator de um dos inquéritos sobre Aécio no STF


O ministro do Supremo Tribunal Federal Gilmar Mendes foi sorteado relator de um dos inquéritos que tramitam na Corte para investigar o senador afastado Aécio Neves (PSDB-MG). A redistribuição foi feita nessa sexta-feira (23) após solicitação da Procuradoria-Geral da República (PGR). Até então, o responsável pelo inquérito era o ministro Edson Fachin, relator da Operação Lava Jato no Supremo.

A abertura da investigação foi autorizada por Fachin em abril, atendendo a pedido da PGR com base nas delações premiadas dos ex-executivos da construtora Odebrecht Marcelo Odebrecht, Benedicto Barbosa da Silva Júnior, Sérgio Luiz Neves e Cláudio Melo Filho.

De acordo com o Ministério Público, os delatores apontaram por “meio de declaração e prova documental” que foram prometidas e efetuadas “vantagens indevidas” a Aécio e seus aliados durante a campanha à Presidência em 2014, quando o parlamentar terminou a disputa em segundo lugar. Segundo as investigações, há indícios de que Aécio Neves teria cometido os crimes de lavagem de dinheiro e corrupção ativa e passiva.

Em maio, o senador foi afastado das funções legislativas após a divulgação da delação premiada de executivos do grupo JBS. Nessa semana, o STF adiou o julgamento sobre a prisão de Aécio e determinou a soltura da irmã e do primo do senador afastado, investigados na mesma operação.

 (Agência Brasil)

PF conclui que não houve edição em áudio de conversa entre Temer e Joesley

Segundo peritos, laudo aponta que conversa gravada entre o presidente e empresário no Palácio do Jaburu tem mais de 100 interrupções, mas não sofreu nenhum tipo de adulteração

O presidente Michel Temer  Foto: Daniel Teixeira/Estadão
A Polícia Federal concluiu que o áudio da conversa gravada pelo empresário Joesley Batista com o presidente Michel Temer, no dia 7 de março, no Palácio do Jaburu, não foi editado ou adulterado. O Estado apurou que o laudo sobre a gravação aponta para mais de cem interrupções, mas que nenhuma delas foi causada por agente externo ou realizada posteriormente à gravação.

De acordo com fontes ouvidas pela reportagem, a perícia realizada no Instituto Nacional de Criminalística relaciona as interrupções ao gravador usado pelo empresário do Grupo J&F, do qual faz parte a JBS.

Um perito afirmou ao Estado que o modelo do aparelho de gravação usado efetua os cortes em momentos em que há silêncio. A ação espontânea do gravador tem como finalidade economizar bateria e espaço na memória do aparelho, mas não tem condições de alterar o áudio.

Ainda segundo fontes ouvidas pela reportagem, o software usado pelos peritos tem a capacidade de separar todos os sons captados pelo gravador e separá-los por faixas. A partir dessa técnica, disse um perito, foi possível até melhorar a qualidade de alguns trechos inaudíveis.

O áudio da conversa de Joesley com Temer deu início à negociação de delação premiada dos acionistas e executivos da JBS. Após a revelação da gravação, o presidente disse que o áudio havia sido adulterado. “Essa gravação clandestina foi manipulada e adulterada com objetivos nitidamente subterrâneos e incluída no inquérito sem a devida e adequada averiguação”, disse Temer, em pronunciamento dois dias após o áudio ser tornado público pelo Supremo Tribunal Federal.

A defesa do presidente contratou um perito para analisar o material, que afirmou que a gravação era “imprestável”.

Após pedido da defesa do peemedebista ao STF e também do procurador-geral da República, Rodrigo Janot, o áudio foi encaminhado à Polícia Federal para a realização de perícia. A PGR não havia periciado o áudio antes de pedir a abertura de inquérito contra o presidente.

A expectativa agora é de que a perícia seja incluída na denúncia que será oferecida por Janot contra Temer na semana que vem.

Nesta quinta-feira, 22, o criminalista Antônio Claudio Mariz de Oliveira, responsável pela defesa de Temer, afirmou, em São Paulo, que seria difícil pedir a anulação do acordo de colaboração premiada de Joesley caso a perícia não mostrasse adulteração na gravação da conversa do empresário com Temer. “Aí preocupará”, disse Mariz, quando questionado sobre a possibilidade de o laudo da Polícia Federal não mostrar adulteração.

Peça-chave 

A perícia no áudio gravado por Joesley era aguardada por procuradores para a apresentação da acusação formal contra Temer. O presidente é investigado pelos crimes de corrupção passiva, obstrução da Justiça e organização criminosa. Uma parte da conversa questionada pela defesa de Temer é considerada crucial para imputar ao peemedebista a acusação de obstrução da Justiça.

Na conversa, Joesley indicou realizar pagamentos ao deputado cassado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) e ao corretor Lúcio Funaro para evitar que os dois assinassem um acordo de colaboração com a Lava Jato.

Joesley disse que “zerou” as “pendências” que possuía com Cunha e passou a manter um bom relacionamento com o deputado cassado. Temer respondeu: “Tem que manter isso, viu?”, ao que Joesley diz: “Todo mês”. Por causa da má qualidade do áudio, a perícia é peça importante para confirmar que não houve edição neste trecho da conversa.

(Estadão Conteúdo)

Ceará tem 33 mortes por chikungunya neste ano e mais casos confirmados que o total de 2016

Ceará tem 1,5 mil casos de doenças arboviroses para cada 100 mil habitantes, cinco vezes mais que o nível considerado epidêmico.

(Foto: GloboNews)
A epidemia de febre chikungunya no Ceará segue com números crescentes. Até esta sexta-feira (23), o Ceará já tem 38 mil casos de chikunguya, mais que o total de todo o ano de 2016, quando foram confirmados 31.482 casos da doença, de acordo com boletim da Secretaria da Saúde.

Dos casos confirmados, 67,3% (26 mil) concentraram-se em pessoas de idade entre 20 e 59 anos. De acordo com a Secretaria da Saúde, a doença é mais comum entre as mulheres em todas as faixas etárias.

O número de mortes também aumentou: são 33 óbitos em consequência da chikungunya ocorridos no Ceará neste ano, sete a mais que há duas semanas. Em relação à dengue, são oito mortes por causa da doença.

Nível epidêmico

A incidência das doenças causadas pelo mosquito Aedes aegypt (dengue, chikungunya e zika) é cinco vezes maior que o nível considerado epidêmico. Conforme a Organização Mundial da Saúde (OMS), o nível da doença é epidêmico em uma região quando há 300 ou mais casos confirmados a cada 100 mil habitantes. No Ceará, a proporção atual é de 1.534 para cada 100 mil habitantes.

(Do G1 CE)

Aprovação da gestão Temer cai a 7%, menor em 28 anos, segundo Datafolha

Foto: Pedro Ladeira/Folhapress
O governo Michel Temer (PMDB) é considerado ótimo ou bom por apenas 7% da população, a menor marca registrada pelo Datafolha em 28 anos. Somente José Sarney (PMDB) ficou abaixo desse patamar, com 5% em setembro de 1989, em meio à crise da hiperinflação.

Desde que veio a público a delação da JBS, que jogou o presidente no centro da crise política nacional, a impopularidade do peemedebista aumentou. Hoje sua gestão é considerada ruim ou péssima por 69% do eleitorado e regular por 23%.

Na comparação, em setembro de 1989, Sarney chegou a 68% de ruim ou péssimo e 24% de regular.

O novo levantamento do Datafolha, feito entre quarta-feira (21) e esta sexta-feira (23), com 2.771 entrevistados, mostra Temer com a avaliação em queda.

Dois meses atrás, a sua taxa de ruim e péssimo estava em 61% e a de ótimo ou bom, em 9%. Aqueles que o consideraram regular somavam 28% no final de abril.

Não souberam responder como avaliam hoje o governo Temer 2% dos entrevistados. A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais e para menos. A nota do presidente caiu de 3 para 2,7.

A situação de Temer é pior que a de Dilma Rousseff (PT) às vésperas de ela sofrer impeachment. Em abril de 2016, a petista tinha 13% de aprovação e 63% de reprovação.

(Da Folhapress)

Doze cidades cearenses só têm água garantida até julho

Reservatórios de outros 24 municípios vão atingir o volume morto até outubro. Perspectiva para 2018 não é boa, diz secretário

Mananciais de 36 municípios do Ceará devem atingir volume morto entre agosto e outubro. Doze dessas cidades, que já estão em situação crítica, devem ter abastecimento só até o próximo mês. Por isso, medidas emergenciais para a garantia de água nesses locais são estudadas pelo Governo do Estado.

Segundo o secretário das Cidades, Jesualdo Farias, “a perspectiva para 2018 também não é das melhores”. Jesualdo participou ontem da reunião do Conselho Estadual das Cidades (Concidades), que discutiu a situação hídrica do Ceará.

Para suportar um possível sétimo ano de seca, soluções foram debatidas no encontro, com conselheiros do Concidades e representantes da Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme), Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos (Cogerh) e Companhia de Água e Esgoto do Ceará (Cagece).

Ações emergenciais contra a seca foram apresentadas, considerando ainda iniciativas de grande porte, como a transposição do rio São Francisco — cujas águas devem chegar ao Sul do Estado em fevereiro de 2018 — e projetos de dessalinização e reúso de água.

Açudes como Vieirão (Boa Viagem), Serafim Dias (Mombaça) e Poço da Pedra (Campos Sales) já são considerados totalmente secos pelo Estado. Por enquanto, segundo a Cogerh, os 12 municípios com situação mais crítica são atendidos por carros-pipa. Para evitar o colapso, dezenas de poços devem ser perfurados no próximo mês.

Conforme Hélder Cortez, diretor da Unidade de Negócios do Interior, da Cagece, o Estado “desenvolve uma solução para cada cidade que tem problema de abastecimento”. Dentre os 12 municípios mais prejudicados com a falta de água, Catarina, Boa Viagem, Iracema, Pereiro, Potiretama e Granjeiro podem receber adutoras de montagem rápida (AMRs). Os equipamentos ainda estão em planejamento.

“O importante é planejarmos água até a próxima quadra chuvosa e aguardar a previsão para 2018”, disse Hélder, ressaltando que o abastecimento da Região Metropolitana de Fortaleza (RMF) está “garantido para este ano”.

Projeto

Para contornar a baixa perenização dos rios e diminuir a vulnerabilidade dos cursos de água, Bruno Rebouças, assistente da Diretoria de Operações da Cogerh, apresentou, na reunião, o projeto Malha d’Água. A iniciativa deve ser lançada em breve pelo órgão. “A gente não espera só pela água das chuvas. Estamos tomando medidas para aumentar nossa capacidade de resistência. Em condições normais, perenizamos 2,5 mil quilômetros de rio, hoje, menos de 600. Com adutoras, cidades poderão ser ligadas a mananciais que tenham resiliência a longos períodos de estiagem, para diminuir essa perda”, antecipou Bruno.

Saiba mais

 Os 24 municípios cujos mananciais devem secar entre agosto e outubro são: Alto Santo, Apuiarés, Aratuba, Baixio, Cariús, Catunda, Icó, Ibaretama, Ipaumirim, Itapiúna, Jaguaruana, Jucás, Limoeiro do Norte, Milhã, Monsenhor Tabosa, Mulungu, Pacoti, Palmácia, Potengi, Salitre, São Luís do Curu, Solonópole, Tamboril e Umari.

A usina de dessalinização cearense, a primeira do Brasil, deve ter capacidade de gerar, por segundo, 1m³ de água para a rede de abastecimento, o equivalente a 12% do consumo de Fortaleza. A expectativa é de que a partir de 2020 o uso desta água seja possível, segundo Jesualdo Farias. O Governo aguarda retorno do Tribunal de Contas do Estado (TCE), até o próximo dia 30, para dar prosseguimento ao edital de estudos de implantação da usina, suspenso em maio.

(Do O POVO Online)

Presidente do Conselho de Ética arquiva pedido de cassação do mandato de Aécio Neves


O presidente do Conselho de Ética e Decoro Parlamentar do Senado, senador João Alberto Souza (PMDB-MA), informou nesta sexta-feira (23) que indeferiu, por falta de provas, o pedido de abertura de processo para cassação do mandato do senador afastado Aécio Neves (PSDB-MG). De acordo com João Alberto, os membros do Conselho de Ética têm dois dias uteis para recorrer da decisão, desde que tenham apoiamento de, pelo menos, cinco integrantes do colegiado.

O pedido de abertura de processo de cassação foi apresentado pela Rede e pelo PSOL depois que Aécio foi citado na delação premiada do empresário Joesley Batista, um dos donos do grupo JBS. Os partidos oposicionistas argumentam que houve quebra de decoro parlamentar pelo senador.

Caso o Conselho de Ética derrube a decisão de indeferimento e abra o processo, o senador afastado Aécio Neves será notificado e terá até 10 dias para apresentar a defesa prévia. A partir daí, o relator tem mais cinco dias úteis para apresentar seu relatório preliminar. O responsável por relatar o caso é escolhido por meio de sorteio entre os membros do conselho.

Segundo o depoimento do empresário Joesley Batista, Aécio teria pedido R$ 2 milhões em propina para pagar despesas com sua defesa no âmbito das investigações da Operação Lava Jato. A denúncia motivou o afastamento do senador pelo Supremo Tribunal Federal (STF). Esta semana, a Corte Suprema adiou o julgamento do pedido de prisão preventiva do senador, apresentado pela Procuradoria-Geral da República. Ainda não há data para a retomada do julgamento.

(Agência Brasil)

sexta-feira, 23 de junho de 2017

Governo estuda usar FGTS para substituir os primeiros meses do seguro-desemprego

Medida prevê parcelamento do saque da conta vinculada ao Fundo e da multa de 40% em três meses


O governo estuda reter parte do FGTS dos trabalhadores demitidos sem justa causa para economizar com o pagamento do seguro-desemprego. A medida, em discussão no Ministério do Planejamento, prevê o parcelamento do saque da conta vinculada ao Fundo e da multa de 40% em três meses. Os valores mensais seriam equivalentes ao último salário auferido pelo trabalhador na empresa. A ideia é que, se passados três meses sem conseguir outra colocação, ele possa dar entrada no pedido de seguro-desemprego.

Caso esse trabalhador consiga um novo emprego no segundo mês após o desligamento, por exemplo, poderá antecipar o saque do saldo, recebendo a diferença de uma única vez. E também se não conseguir o emprego após o terceiro mês, sacará o total do Fundo. Atualmente, os trabalhadores demitidos sem justa causa têm direito ao saque imediato e integral da conta do FGTS e da multa dos 40% (paga pelos empregadores e que incide sobre o saldo total), além do seguro-desemprego.

Na prática, o governo quer reduzir a despesa com o pagamento do seguro-desemprego — que varia entre três e cinco parcelas, no mínimo de R$ 937 e máximo de R$ 1.643. A quantidade de parcelas e o valor do benefício dependem do tempo de serviço e do salário do trabalhador.

A ideia ainda é incipiente, mas já foi discutida com técnicos do Ministério do Trabalho — responsável pelo FGTS — e apresentada pelo ministro do Planejamento, Dyogo Oliveira, a representantes do setor da construção civil há pouco mais de uma semana. Nos bastidores, fontes a par das discussões dizem que a nova regra poderá entrar em vigor imediatamente, via medida provisória.

Caso esse trabalhador consiga um novo emprego no segundo mês após o desligamento, por exemplo, poderá antecipar o saque do saldo, recebendo a diferença de uma única vez. E também se não conseguir o emprego após o terceiro mês, sacará o total do Fundo. Atualmente, os trabalhadores demitidos sem justa causa têm direito ao saque imediato e integral da conta do FGTS e da multa dos 40% (paga pelos empregadores e que incide sobre o saldo total), além do seguro-desemprego.

Leia mais em: O Globo

PF conclui perícia na gravação de conversa entre Joesley e Temer


A perícia na gravação da conversa entre o presidente Michel Temer e o dono da JBS, Joesley Batista, foi concluída pelo Instituto Nacional de Criminalística. A expectativa é de que o laudo seja enviado ainda nesta sexta-feira (23) ao ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Edson Fachin, que é o relator da Lava Jato na Corte.

Na conversa, Joesley Batista comenta sobre uma suposta "compra" de um procurador da República e de juízes, além do pagamento de propina pelo "silêncio" do deputado cassado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), que está preso.

Joesley também pede a Temer que indique o interlocutor, já que o ex-ministro Geddel Vieira Lima estaria fora de circulação. Temer então indica o ex-assessor Rocha Loures. O empresário pergunta se poderia tratar de "tudo" com Loures, e Temer confirma. Loures foi flagrado em filmagem carregando uma mala com R$ 500 mil, em São Paulo, que teria sido entregue por Ricardo Saud, operador da JBS. Interrogado pela Polícia Federal, Joesley afirmou que o dinheiro seria para o grupo de Temer.

(Jornal do Brasil)

Câmara barra a convocação do diretor do SAAE para prestar esclarecimentos sobre aumento da água


A Câmara de Deputado Irapuan Pinheiro rejeitou convocação do diretor executivo do Serviço Autônomo de Água e Esgoto - SAAE, Wagner Pinheiro, durante a sessão desta sexta-feira do Legislativo. O requerimento de convocação partiu dos vereadores de oposição Alexandre Almeida (PT) e Gildecarlos Pinheiro (PEN). No pedido, os parlamentares convocam o diretor do SAAE para prestar esclarecimentos e questionam sobre o aumento da água.

Segundo o requerimento, o motivo é porque os Vereadores no Geral devem uma satisfação à sociedade sobre o aumento da água, por saber que todo e qualquer aumento referente ao SAAE nos últimos anos, passou por essa casa de Leis.

Pelo documento, o diretor do SAAE deveria dar explicações durante a próxima sessão. No entanto, a oposição não conseguiu os nove votos necessários para aprovação. Apenas os dois vereadores de oposição votaram a favor da convocação e os sete vereadores de situação votaram contra.

A Câmara Municipal de Dep. Irapuan Pinheiro durante a reunião na manhã desta sexta-feira aprovou por unanimidade dois requerimentos.

REQUERIMENTOS
  • Requerimento nº: 040/2017 - De autoria do vereador Alexandre Almeida, solicita do Presidente da Câmara Municipal de Deputado Irapuan Pinheiro, José Valdeci da Silva, que seja feita a renovação das galerias dos Presidentes e Vereadores dos Legislativos passados, por ter algumas que já estão ficando apagadas.
Segundo o parlamentar, o motivo do pedido é porque as galerias mostram a história do legislativo anterior e que irá ficar para as próximas gerações.
  • Requerimento nº: 041/2017 - De autoria do vereador Francisco Rolim Neto, solicita do Poder Público Municipal de Deputado Irapuan Pinheiro que seja feita a continuação da Pavimentação da Rua Projetada que sai da Rua Francisco Adão, até a Avenida Antônio Cláudio Pinheiro.

Camilo Santana defende nome de Lula para presidente em 2018

Em entrevista ao O POVO, o chefe do executivo estadual chegou a defender que o momento político era propício para Ciro Gomes

Camilo Santana e Luiz Inácio Lula (Foto: Divulgação)
O governador do Estado do Ceará, Camilo Santana (PT), disse na noite desta quinta-feira, 22, durante a cerimônia de posse do comando do Partido dos Trabalhadores no Ceará, que Luiz Inácio Lula da Silva é o "grande nome para disputar a presidente da República em 2018".

"Amanhã estarei com o ex-presidente Lula em São Paulo. Vamos dialogar. O momento agora é importante para a esquerda deste país. A esquerda precisa se unir para combater a direita em 2018. Eu não tenho dúvida que o nome do companheiro Lula, que fez história nesse país, é o grande nome para ser candidato a presidente da República pelo PT e pela esquerda", afirmou chefe do executivo estadual.

Em fevereiro deste ano, Camilo Santana disse em entrevista ao O POVO que o momento político era propício para Ciro Gomes (PDT). "Precisamos dialogar e vamos construir os caminhos. O que está em jogo é o futuro do povo brasileiro", finalizou.

Do O POVO Online

Escola de Dep. Irapuan Pinheiro é contemplada com Prêmio Escola Nota 10


A nona edição do Prêmio Escola Nota Dez foi entregue às 262 escolas públicas do Estado com os melhores desempenhos de Alfabetização e do 5º ano, além de três escolas de 9º ano do Ensino Fundamental. Os dados têm como base os resultados obtidos pelo Sistema Permanente de Avaliação da Educação Básica (SPAECE).

As escolas escolhidas por esses critérios receberam o prêmio em dinheiro equivalente a R$ 2.000,00 por cada aluno avaliado, enquanto as apoiadas ganharão R$ 1.000,00 por estudante.

A solenidade aconteceu nesta quinta-feira (22), em Fortaleza, no Centro de Eventos com a presença do Governador Camilo Santana (PT).

Deputado Irapuan Pinheiro - A Educação de Dep. Irapuan Pinheiro foi mais uma vez destaque por conta desse Prêmio Escola Nota Dez, a Escola de Ensino Básico João Batista da Silva do Distrito de Baixio foi premiada pelo ótimo desempenho de seus alunos do 2° ano do ensino fundamental no Sistema Permanente de Avaliação Básica do Ceará (SPAECE).

O prefeito Claudenilton Pinheiro, o Secretário de Educação, Cultura e Desporto Amadeu Érico e a caravana da educação estiveram na solenidade.

Governo americano suspende todas as importações de carne fresca do Brasil


O secretário de Agricultura dos Estados Unidos, Sonny Perdue, anunciou nesta quinta-feira (22) a suspensão de todas as importações de carne fresca do Brasil devido a preocupações recorrentes sobre a segurança dos produtos destinados ao mercado americano. Em comunicado, Perdue informou que a suspensão dos embarques permanecerá em vigor até que o Ministério da Agricultura brasileiro tome medidas corretivas que o Departamento de Agricultura americano considere satisfatórias.

O Serviço de Inspeção e Segurança de Alimentos dos EUA inspeciona todos os produtos de carne que chegam do Brasil e desde março recusou a entrada para 11% dos produtos brasileiros de carne fresca. “Esse valor é substancialmente superior à taxa de rejeição de um por cento das remessas do resto do mundo”, diz a nota do governo americano.

Desde o aumento da inspeção, foi recusada a entrada de 106 lotes de produtos bovinos brasileiros, devido a problemas de saúde pública, condições sanitárias e problemas de saúde animal. A nota dos Estados Unidos diz que o governo brasileiro se comprometeu a resolver essas preocupações.

Ontem (21) o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) do Brasil suspendeu as exportações de cinco frigoríficos para os EUA, depois de autoridades sanitárias americanas identificarem irregularidades provocadas pela reação à vacina contra a febre aftosa. Segundo nota do Mapa, a proibição continuará em vigor até que sejam adotadas “medidas corretivas”.

Segundo o secretário de Agricultura dos EUA, "garantir a segurança do fornecimento de alimentos da nossa nação é uma das nossas missões críticas, e é uma tarefa que empreendemos com muita seriedade. Embora o comércio internacional seja uma parte importante do que fazemos no Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA, na sigla em inglês), e o Brasil há muito tempo é um dos nossos parceiros, minha prioridade é proteger os consumidores americanos. Isso foi o que fizemos, interrompendo a importação de carne fresca brasileira", disse.

(Da Agência Brasil)

Extinção do TCM volta a ser assunto na Assembleia

Órgão divulgou lista com os nomes de 20 parlamentares que são a favor da extinção do TCM mas tiveram suas contas rejeitadas pelo órgão

A extinção do Tribunal de Contas dos Municípios (TCM) já tem votos suficientes para ser aprovada na Assembleia Legislativa. No entanto, a Justiça derrubou as duas liminares que suspendiam a tramitação da PEC que pedia o fechamento do órgão. Os defensores da ideia acreditam que a proposta irá tramitar a toque de caixa. Mas a oposição diz que o órgão fiscalizador está no meio de uma briga política.

“O TCM mais uma vez é alvo de um grupo político insatisfeito com o resultado da eleição para presidente da AL e também para presidente do TCM e que, por conta disso, tenta agora acabar com o órgão”, explica o deputado Roberto Mesquita.

O TCM decidiu partir para o contra-ataque e divulgou uma lista de 20 parlamentares favoráveis à extinção do órgão, mas que tiveram suas contas julgadas irregulares pelo órgão.

A nota citou os deputados Agenor Neto, Antônio Granja, Audic Mota, Augusta Brito, Carlos Felipe, Elmano de Freitas, José Sarto, Jeová Mota, Manoel Duca, MANOEL Santana, Robério Monteiro, Sineval Roque, Berthose Fontele, Tin Gomes, Odilon Aguiar, Raquel Marques, Sérgio Aguiar, Walter Cavalcante e Dedé Teixeira.

Por meio de nota, a meda diretora da assembleia desmentiu e repudiou a divulgação das informações afirmando que os deputados citados estão aptos a exercer as atividades, do contrário não poderiam ter disputado as eleições de 2014.

Fonte: CNews

quinta-feira, 22 de junho de 2017

Governador sanciona lei e vaquejada se torna 'patrimônio cultural' do Ceará

Supremo Tribunal Federal (STF) já havia julgado inconstitucional lei cearense que regulamenta prática da vaquejada.

(Foto: Divulgação/Tatiana Azeviche/BBC)
O governador do Ceará, Camilo Santana, sancionou lei aprovada pela Assembleia Legislativa que define a vaquejada como patrimônio cultural do Ceará. Em outubro de 2016 o Supremo Tribunal Federal (STF) julgou a inconstitucionalidade de lei estadual que regulamenta a prática das vaquejadas. A maioria do plenário entendeu que a vaquejada submete os animais à crueldade. A vaquejada é prática na qual dois vaqueiros montados a cavalo têm de derrubar um boi, puxando-o pelo rabo.

No começo de junho foi publicada, no Diário Oficial da União, a Emenda Constitucional 96, que libera vaquejadas e rodeios em todo o território brasileiro. Ela adiciona parágrafo ao artigo 225 da Constituição Federal para que não se classifiquem como "cruéis" as práticas esportivas com animais reconhecidas na categoria de manifestações culturais, registradas como bens imateriais do patrimônio cultural brasileiro e regulamentadas por lei que assegure o bem-estar dos animais utilizados.

No dia 19, o Fórum Nacional de Proteção e Defesa Animal entrou com uma ação direta de inconstitucionalidade no STF para tentar barrar a Emenda Constitucional 96, sob o argumento de que a iniciativa do legislativo viola cláusulas pétreas da Constituição Federal.

Inconstitucionalidade

Está na pauta do Supremo três Ações Diretas de Inconstitucionalidade (ADIs) questionando leis da Bahia, do Amapá e da Paraíba que reconhecem a vaquejada como esporte. Os três processos foram apresentados pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot.

De acordo com a Procuradoria-Geral da República, apesar da tradição da prática em algumas regiões do país, a prática é incompatível com os preceitos constitucionais que impõem ao Poder Público preservar a fauna, assegurar ambiente equilibrado e evitar desnecessário tratamento cruel de animais. Rodrigo Janot sustenta que as leis estaduais ofendem a Constituição Federal, que determina ao Poder Público coibir práticas que submetam animais a tratamento violento e cruel.

Rodrigo Janot lembra que, segundo a jurisprudência do STF, manifestações culturais e esportivas devem ser garantidas e estimuladas, desde que orientadas pelo direito fundamental ao ambiente ecologicamente equilibrado. “Não é possível, a pretexto de realizar eventos culturais e esportivos, submeter espécies animais a práticas violentas e cruéis”.

(Do G1 CE)

Fachin abre prazo de cinco dias para PGR decidir se denuncia Temer

( Foto: Marcelo Camargo/EBC )
O ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), decidiu nesta quinta-feira (22) abrir prazo para a Procuradoria-Geral da República (PGR) se manifestar sobre o inquérito aberto para investigar o presidente Michel Temer, a partir das delações da JBS.  A partir da intimação, a PGR terá prazo legal de cinco dias para decidir sobre eventual denúncia contra o presidente e outros citados nas investigações, entre eles, o ex-deputado federal Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR).

Na decisão, o ministro não se pronunciou sobre o pedido de Policia Federal (PF) para prorrogar por mais cinco dias o inquérito aberto para investigar o presidente e Loures.  Com a decisão, a PF deverá anexar as diligências que ainda faltam, como o laudo das gravações feitas pelo empresário Joesley Batista com o presidente, nos próximos dias.

No início do mês, a investigação já foi prorrogada pela primeira vez a pedido da PF, que alegou necessidade de mais tempo para concluir as investigações, iniciadas a partir das citações do nome do presidente nas delações dos executivos da JBS.

Na sexta-feira (9), o advogado Antônio Mariz de Oliveira, representante de Temer, informou ao ministro que o presidente decidiu não responder às perguntas enviadas pela Polícia Federal no inquérito. Além disso, a defesa pediu o arquivamento das investigações e fez críticas ao teor do questionário enviado pelos delegados.

Para a defesa de Temer, o questionário é um “acinte à sua dignidade pessoal e ao cargo que ocupa” e atenta contra os “direitos individuais inseridos no texto constitucional”. “ O presidente e cidadão Michel Temer está sendo alvo de um rol de abusos e de agressões aos seus direitos individuais e à sua condição de mandatário da nação que colocam em risco a prevalência do ordenamento jurídico e do próprio Estado Democrático de Direito”, destaca o documento.

(Agência Brasil)

Câmara aprova fim de multa para quem esquecer carteira de habilitação

Foto: Divulgação
A Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJ) aprovou em caráter conclusivo o Projeto de Lei 8022/14, que impede a aplicação de multa e a retenção do veículo se o motorista não estiver com a carteira de habitação e o licenciamento anual, caso o agente de trânsito possa obter as informações contidas nos documentos por meio de consulta a banco de dados oficial.

A matéria segue para o Senado, a não ser que haja recurso para análise pelo Plenário da Câmara. O projeto, que altera o Código de Trânsito Brasileiro (Lei 9.503/97), é de autoria da ex-deputada Sandra Rosado e da deputada Keiko Ota (PSB-SP).

Pela regra atual, quem dirigir sem portar o licenciamento e a carteira de motorista poderá ser multado e ter seu veículo retido até a apresentação dos documentos. A infração é considerada leve.

Prazo

Segundo a proposta, quando não for possível realizar a consulta online das informações do veículo ou do condutor, o auto de infração será cancelado caso o condutor apresente, em até 30 dias, o documento ao órgão de trânsito responsável pela autuação. Assim, o motorista não terá pontos computados em sua carteira, referentes à infração.

A comissão acompanhou o voto do relator, deputado João Campos (PRB-GO), pela constitucionalidade e juridicidade do texto. O colegiado também aprovou emenda da Comissão de Viação e Transportes para exigir a apresentação, pelo condutor, de algum documento de identificação oficial, a fim de ser beneficiado pela medida.

(Da Agência Câmara Notícias)

Vacina contra HPV está disponível para adolescentes do sexo masculino no Ceará

Foto: Ariel Gomes/Governo do Ceará
O Calendário Nacional de Vacinação contra o vírus do papiloma humano (HPV) em 2017 trouxe novidade a partir deste mês de junho: pela primeira vez, a vacina está disponível para o sexo masculino. No Ceará, os adolescentes de 11 a 14 anos podem se vacinar em qualquer posto de saúde.

Além de proteger das infecções causadas pelo papilomavírus humano, a medida voltada aos meninos tem o objetivo de contribuir para o aumento da proteção das meninas. A ação tem o objetivo de impactar, nas próximas décadas, o perfil epidemiológico das infecções atribuíveis ao HPV em ambos os sexos. Os jovens que recebem a vacinação aos 14 anos deverão tomar a segunda dose cumprindo o intervalo mínimo de seis meses e, no máximo, 12 meses.

Coordenadora de Imunizações da Secretaria da Saúde do Estado do Ceará (Sesa), Ana Vilma Leite Braga detalha que é preciso destacar a importância de a população masculina aderir à campanha contra o HPV nos municípios cearenses, através de mobilização nos bairros e maior divulgação das informações de prevenção.

"Em 2014 foi a introdução para as meninas e agora, em 2017, é a vez dos meninos. Todos os adolescentes na faixa etária de 11 a 14 anos devem procurar a unidade de saúde mais próxima de sua residência e tomar a vacina. A vacinação vai proteger contra o câncer de colo de útero para as meninas, como também as verrugas genitais, câncer de orofaringe, câncer de vulva e vagina, e nos meninos vai prevenir contra o câncer de ânus, de pênis, de boca e de orofaringe", explica.

A ampliação da faixa etária da vacina HPV quadrivalente para meninos foi ampliada pelo Ministério da Saúde para 2017. O imunizante é distribuído gratuitamente pelo Programa Nacional de Imunizações para meninas de 9 a 14 anos desde 2014. A vacina é aprovada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária.

Na última terça-feira (20), a Coordenadoria de Imunizações da Secretaria da Saúde do Estado do Ceará promoveu webpalestra para apresentar detalhes sobre a vacinação contra o HPV.

Da Assessoria de Comunicação da Secretaria da Saúde do Estado do Ceará

Irmã de Aécio, Andrea Neves deixa a prisão em Belo Horizonte


Andrea Neves, irmã do senador afastado Aécio Neves (PSDB-MG), deixou o Complexo Feminino Estevão Pinto, em Belo Horizonte, passando a cumprir prisão domiciliar.

Na última terça-feira (20), a Primeira Turma do Supremo Tribunal Federal decidiu estender a ela e a Frederico Pacheco, primo de Aécio, o benefício concedido no mesmo dia a Mendherson de Souza Lima, ex-assessor do senador Zezé Perrella (PMDB-MG).

Os três são apontados pelo Ministério Público Federal (MPF) como intermediários no recebimento de propina da JBS por Aécio. Eles foram presos em 18 de maio, na Operação Patmos.

Andrea Neves instalou uma tornozeleira eletrônica ainda antes de sair da prisão, informou o advogado Marcelo Leonardo. Ela não poderá sair de casa sem autorização prévia e está vetada de se comunicar com o irmão.

Ela foi apontada pelos investigadores como sendo responsável por solicitar R$ 2 milhões em propina a Joesley Batista, dono da JBS. O dinheiro seria destinado a pagar advogados.

Outros R$ 40 milhões teriam sido solicitados por Andrea. A defesa alega que a quantia nada tem a ver com vantagens ilícitas, sendo referente à venda de um apartamento da família no Rio de Janeiro.

(Da Agência Brasil)

quarta-feira, 21 de junho de 2017

Polícia Civil faz maior apreensão de droga do Ceará em 2017

Foto: Max Marduque / Governo do Ceará
Uma ação desenvolvida por policiais civis da Divisão de Combate ao Tráfico de Drogas (DCTD) da Polícia Civil do Estado do Ceará, na madrugada desta terça-feira (20), resultou na maior apreensão de drogas realizada pelo Sistema de Segurança Pública do Estado este ano. A Polícia apreendeu 1,2 tonelada de maconha prensada que estava escondida em uma residência no bairro Jóquei Clube - Área Integrada de Segurança 06 (AIS 06) - de Fortaleza. Um homem foi preso.

De acordo com a delegada Patrícia Bezerra, diretora da DCTD, a apreensão é resultado de investigações realizadas pela especializada nos últimos dias. "Essa operação é fruto de algumas semanas de investigação aqui da Divisão, quando conseguimos alcançar um esquema criminoso de envio de drogas do Paraguai ao Ceará, passando por diversos estados, mas com o fim último aqui no nosso Estado, onde essa droga seria distribuída para várias bocas de fumo aqui na capital cearense." revelou Patrícia.

A droga foi localizada em uma casa na Rua Guarani, no bairro Jóquei Clube. O imóvel foi alugado por Nickson Eliandro de Sousa Silva (20), que já responde por crime de periclitação da vida, e era o responsável pela guarda da droga. Ainda segundo Patrícia Bezerra, o homem seria o responsável pela guarda da droga, além de "correria" (pessoa que distribui os entorpecentes para outros traficantes.

No total, a Polícia apreendeu 1,2 tonelada de maconha prensada além de 35 maços de cigarros. Também foi apreendido um veículo Fox, de cor branca e placas PMN 7939. O homem foi conduzido para a sede da DCTD, onde foi autuado em flagrante por tráfico de drogas.

A Polícia segue com as apurações, no sentido de localizar o proprietário da droga, que conforme os apontamentos, trata-se de uma pessoa que reside em outro Estado. "A Polícia Civil do Ceará já está em contato com a Polícia desse Estado para que de maneira conjunta a gente consiga prendê-lo", afirmou a delegada.

Segunda maior apreensão de drogas da história da Polícia Civil

Esta é a segunda maior apreensão de drogas da história da Polícia Civil do Ceará. A primeira grande apreensão, também realizada pela DCTD, ocorreu em novembro de 2014, quando foram apreendidas duas toneladas de maconha. Na ocasião, duas pessoas foram capturadas.

Governador Camilo Santana parabeniza pela ação

O Governador do Ceará, Camilo Santana, parabenizou, durante uma transmissão, realizada no início da tarde desta terça-feira (20), em uma rede social, os policiais que participaram da ação que resultou na apreensão da droga. "Eu gostaria de homenagear e parabenizar a Polícia Civil, a Divisão de Narcóticos, que fez hoje a segunda maior apreensão de sua história... Mais um grande exemplo de um trabalho de investigação, que é o papel da Polícia Civil. Mais um exemplo do grande trabalho de investigação criminal e inteligência. Através da inteligência, é possível fazer grandes operações que geram grandes resultados", afirmou o Governador.

Da Assessoria de Comunicação da SSPDS

Morre Wanda Palhano, presidente do jornal O Estado

A jornalista assumiu a direção do impresso em 1996 após a morte do seu marido, Venelouis Xavier Pereira

Wanda fez história na Comunicação e no Direito.
( FOTO: Diário do Nordeste )
A presidente do jornal O Estado, Wanda Palhano, faleceu, na manhã desta quarta-feira (21), aos 84 anos, no hospital Monte Klinikum. A advogada e jornalista não resistiu a uma parada cardiorrespiratória. O velório será às 17h desta quarta, na Funerária Ethernus Complexo Velatório, localizada na avenida Padre Valdevino, 1688, na Aldeota.

Wanda foi a primeira mulher cearense a ocupar o cargo de procuradora-geral do Departamento Nacional de Obras Contra as Secas (Dnocs). Além de administrar o jornal, ela também foi procuradora federal e a primeira conselheira da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB/CE).

A jornalista assumiu a direção do impresso em 1996 após a morte do seu marido, Venelouis Xavier Pereira, até então responsável pelo veículo.

(Diário do Nordeste)

Tucanos pedem renúncia de Aécio da presidência do PSDB como ‘gesto de grandeza’

Secretário-geral do partido nega que nova agenda tenha relação com decisão do STF de prorrogar julgamento de recursos de Aécio

 Foto: Dida Sampaio|Estadão
A decisão da Primeira Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) de adiar o julgamento do novo pedido de prisão do senador afastado Aécio Neves (PSDB-MG) não aliviou a pressão do partido para que ele renuncie em caráter definitivo da presidência da sigla.

Integrantes da cúpula tucana e até aliados próximos ao senador avaliam que a sua permanência como presidente afastado é um fator de constrangimento e dizem esperar de Aécio um “gesto de grandeza”, que seria a renúncia. “Para o partido é uma posição incômoda e desagradável ele estar apenas afastado. Mas essa é uma decisão pessoal do Aécio e precisamos respeitar esse fato”, disse o ex-governador de São Paulo Alberto Goldman, vice-presidente nacional do PSDB.

A situação do senador mineiro seria o tema de uma reunião da Executiva do PSDB que estava marcada para a manhã desta quarta-feira, 21. O encontro deveria sacramentar a antecipação da convenção do partido para o segundo semestre, mas foi cancelado.

O motivo oficial do adiamento foi a falta de quórum por causa dos festejos juninos. Como antecipou o Estado/Broadcast, a renovação da cúpula tucana, que seria em maio de 2018, será em agosto ou setembro.

Os caciques do partido gostariam, porém, que Aécio não esperasse essa data. O senador está afastado do Congresso desde 19 de maio em razão da delação de executivos da JBS.

O senador Tasso Jeiressati (CE) ocupa seu lugar de forma interina, mas já há um consenso interno para que ele seja eleito o novo presidente da sigla.

Bancada

Enquanto os tucanos do alto escalão são contidos ao falar sobre a situação de Aécio, os parlamentares do baixo clero e a base do partido estão em “campanha” aberta por sua renúncia do comando da sigla. “Eu defendia que ele renunciasse desde o primeiro momento. O PSDB e o Aécio Neves têm de mostrar que são diferentes do PT. Seria um gesto de grandeza”, disse o deputado João Gualberto (PSDB-BA), um dos integrantes do grupo conhecido como “cabeças pretas”.

A comparação com o PT se deve à eleição da senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR) como presidente do partido. Gleisi é ré no STF desde o ano passado, quando a Corte aceitou denúncia da Procuradoria-Geral da República (PGR) contra ela e o marido, o ex-ministro do Planejamento Paulo Bernardo.

“Enquanto o PT elege uma presidente ré, ele renuncia. Isso seria bom para o PSDB e bom para a política”, disse Gualberto. “Só o fato de ele ter sido denunciado é muito ruim para o partido. Querendo ou não, ele foi nosso último candidato a presidente. Eu espero que ele consiga fazer a defesa dele, que ele tenha todos os arcabouços para se defender. Mas isso machucou o partido, e o partido precisa rever sua postura por causa disso”, afirmou o deputado Fábio Sousa (PSDB-GO).

A pressão vem do Senado 

“Acho que nós precisamos evoluir para efetivarmos a presidência do senador Tasso Jereissati”, disse senador Ricardo Ferraço (PSDB-ES). No Twitter, a hashtag #AécioNaCadeia esteve boa parte desta terça-feira, 20, no topo dos assuntos mais comentados na web.

(Estadão Conteúdo)

MPF denuncia Henrique Alves e Eduardo Cunha por corrupção e lavagem de dinheiro

O MPF denunciou os dois ex-presidentes da Câmara por corrupção e lavagem de dinheiro
( Foto: Agência Brasil )
O Ministério Público Federal (MPF) no Rio Grande do Norte apresentou denúncia contra os ex-presidentes da Câmara dos Deputados Henrique Eduardo Alves e Eduardo Cunha, além de mais quatro envolvidos em esquema de corrupção, lavagem de dinheiro e organização criminosa. Os ex-parlamentares são acusados de receber pelo menos R$ 11,5 milhões em propinas de empreiteiras, sem contar R$ 4 milhões repassados a clubes de futebol.

A denúncia ocorre no âmbito da Operação Manus, deflagrada no dia 6 de junho, e que deriva da Operação Lava Jato. A denúncia foi entregue nesta terça-feira (20) à Justiça Federal.

Eduardo Cunha já se encontrava no Complexo Médico Penal do Paraná quando a Justiça Federal, a pedido do MPF no Rio Grande do Norte, acatou novo mandado de prisão preventiva contra ele e Henrique Alves. Este, por sua vez, foi preso pela Polícia Federal (PF) em sua residência, em Natal, e atualmente está na Academia de Polícia Militar do estado.

Além dos ex-parlamentares, também foram denunciados Leo Pinheiro, presidente da OAS e que está preso na PF no Paraná; o executivo da Odebrecht Fernando Luiz Ayres da Cunha, que vem colaborando com as investigações; o empresário e ex-secretário de Obras de Natal Carlos Frederico Queiroz Batista da Silva, conhecido como Fred Queiroz, atualmente preso no Quartel da Polícia Militar em Natal; e o empresário Arturo Silveira Dias de Arruda Câmara, sócio da Art&C Marketing Político Ltda., com sede na capital potiguar.

Para o MPF, entre Eduardo Cunha e Henrique Alves existia uma “parceria criminosa”. De acordo com a denúncia, os dois ex-parlamentares, ao menos entre 2012 e 2014, “solicitaram, aceitaram promessa nesse sentido e efetivamente receberam vantagens indevidas, de forma oculta e disfarçada, por meio de doações eleitorais oficiais e não oficiais, em razão da atuação política e parlamentar de ambos em favor dos interesses de empreiteiras”.

Por sua vez, Fred Queiroz, administrador da Pratika Locação de Equipamentos, e o cunhado de Henrique Alves, Arturo Arruda Câmara, contribuíram com a “estrutura organizada para lavagem, por meio de prestações de contas eleitorais, dos valores ilicitamente obtidos”. O esquema foi utilizado principalmente na campanha de Alves ao governo do Rio Grande do Norte em 2014.

Em 2013, Henrique Alves obteve ainda vantagens indevidas para os clubes de futebol ABC Futebol Clube e América de Natal, intercedendo à OAS para que celebrassem contratos de utilização da Arena das Dunas em condições mais favoráveis.

Segundo o MPF, caso ela seja aceita pela Justiça Federal, os dois políticos responderão por corrupção passiva e lavagem de dinheiro; Léo Pinheiro e Fernando Ayres por corrupção ativa e lavagem de dinheiro; e os empresários Fred Queiroz e Arturo Arruda por lavagem de dinheiro e organização criminosa. Os ex-deputados e os executivos da OAS e Odebrecht não foram denunciados por organização criminosa porque já respondem por esse crime em outras ações.

O MPF pediu ainda a reparação dos danos materiais e morais, no valor mínimo de R$ R$ 15,5 milhões, e a perda da função pública para os condenados.

(Da Agência Brasil)

Juiz nega pedido de Temer para processar Joesley

Magistrado alega que empresário afirmou em entrevista conteúdo já revelado em delação premiada

Foto: Divulgação
O juiz Marcos Vinícius Reis, da 12.ª Vara Federal de Brasília, rejeitou nesta terça-feira, 20, a queixa-crime que o presidente Michel Temer havia apresentado contra o empresário e delator Joesley Batista na segunda-feira, 19, sob a alegação de difamação, calúnia e injúria.

Essa foi uma das duas ações movidas pelo presidente contra o dono do Grupo J&F depois de entrevista de Joesley à revista Época no fim de semana apontar Temer como chefe de quadrilha — a outra foi na Tribunal de Justiça do Distrito Federal e é por danos morais. Para a defesa do peemedebista, o executivo agiu por “ódio” para prejudicar Temer e “se salvar dos seus crimes”.

O juiz destacou, inicialmente, que as afirmações de Joesley se deram no contexto dos fatos que ele apresentou no acordo de delação premiada assinado com o Ministério Público Federal e homologado pelo Supremo Tribunal Federal. A partir daí, diz que "não há como identificar a vontade específica de macular a imagem de alguém".

Marcos Vinícius Reis afirma que repetir o que afirmou na colaboração premiada é um direito do colaborador. Além disso, não vê como indício de difamação o fato de ter prestado entrevista a um veículo de circulação nacional.

Destacando o direito de liberdade de expressão, o magistrado também disse não haver, na entrevista, crime de injúria. Joesley, segundo ele, "narrou fatos e forneceu o entendimento que tem sobre eles, ação que se mantém nos limites de seu direito constitucional de liberdade de expressão".

"Observo que manifestação eventualmente ofensiva feita com o propósito de informar, debater ou criticar, desiderato particularmente amplo em matéria política, não configura injúria", ressaltou o magistrado.

"Patente, por conseguinte, a atipicidade das condutas narradas (calúnia, difamação e injúria) e a ausência de justa causa para se instaurar a ação criminal, fato que impõe a rejeição da queixa-crime", concluiu.

(Estadão Conteúdo)

Neta executou avô por aposentadoria em Senador Pompeu

Maria Verônica da Silva Campos, 25, suspeita de matar o avô a facadas, foi indiciada pela Delegacia Regional de Senador Pompeu, pelo crime. Segundo as investigações, ela teria executado Moacir Guedes da Silva, 81, no último dia 6 de junho, na Zona Rural do Município, para ficar com a aposentadoria dele.

Conforme o titular da Delegacia Regional, delegado William Lopes, o fato de a neta ter investido contra a vida do aposentado para ficar com o dinheiro dele motivou o indiciamento por latrocínio. Em diligências após o caso, policiais civis encontraram a carteira do idoso dentro do sanitário da residência. De acordo com o delegado, a suspeita tentou se desfazer do objeto para eliminar provas contra ela.

Além da carteira, a Polícia apreendeu uma faca e um travesseiro que estavam sujos de sangue. Moacir sofreu várias facadas e a Polícia Civil suspeita que o travesseiro tenha sido utilizado para asfixiá-lo.

A Polícia aguarda os resultados dos exames realizados pela Perícia Forense do Ceará (Pefoce) nos objetos apreendidos, para fortalecer a suspeita de que Maria Verônica tenha cometido o crime. "A suspeita não confessou, mas existem muitas evidências contra ela. O interrogatório foi muito contraditório e ela tentou lavar a faca", afirmou.

Hipóteses 

Ainda conforme o delegado, além da aposentadoria do avô, a suspeita também estaria interessada em herdar o benefício da avó, que morava na mesma casa, mas havia saído, no dia do latrocínio. Quando a idosa voltou para a residência, encontrou o companheiro morto e acionou a PM.

A Polícia trabalha com outra hipótese na investigação do crime, de que um grupo entrou na casa e cometeu o latrocínio, mas esta versão está praticamente descartada, segundo o William Lopes. "Essa foi a história contada pela suspeita", esclarece.


(Diário do Nordeste)

Supremo adia decisão sobre prisão do senador afastado Aécio Neves


O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Marco Aurélio decidiu nesta terça-feira (20) adiar o julgamento sobre o pedido de prisão preventiva feito pela Procuradoria-Geral da República (PGR) contra o senador afastado Aécio Neves (PSDB-MG).

A decisão foi tomada pelo ministro, que é relator do processo, para decidir primeiro sobre um recurso protocolado nesta manhã pela defesa de Aécio Neves, que pretende ser julgado pelo plenário da Corte. Ainda não há data para a retomada do julgamento.

Na semana passada, a PGR reforçou o pedido de prisão e alegou que Aécio Neves não está cumprindo a medida cautelar de afastamento. Ao reiterar o pedido, Janot citou uma postagem do senador afastado, em sua página no Facebook, no dia 30 de maio, em que ele aparece em uma foto acompanhado dos senadores Tasso Jereissati (CE), Antonio Anastasia (MG), Cássio Cunha Lima (PB) e José Serra (SP), colegas de partido. “Na pauta, votações no Congresso e a agenda política”, diz a legenda da foto.

Em nota, a assessoria de Aécio Neves informou que o senador afastado tem cumprido integralmente a decisão do ministro Edson Fachin e se mantém afastado das atividades parlamentares. “Entre as cautelares determinadas não consta o impedimento de receber visitas e discutir como cidadão, e não como parlamentar, assuntos diversos”, diz o texto.

(Agência Brasil)

PIB do Ceará cresce e supera crescimento do Brasil no período

Os números mostram possibilidade de retomada da economia cearense


O Instituto de Pesquisa e Estratégia Econômica do Ceará – Ipece, apresentou na tarde dessa segunda-feira (19), o Produto Interno Bruto (PIB) do Ceará relativo ao primeiro trimestre de 2017.

Neste primeiro trimestre de 2017, o PIB cresceu 1,87%, quando comparado ao quarto trimestre de 2016 (outubro a dezembro), o que pode indicar uma possibilidade de retomada do crescimento econômico no Ceará. Ainda seguindo os mesmos parâmetros de comparação, todos os setores/atividades apresentaram índices positivos. Agropecuária com crescimento de 10,59%, a Indústria cresceu 1,81% e o setor de Serviços 1,78%.

Segundo o diretor geral do Ipece, Flávio Ataliba, os resultados revelam uma desaceleração do ritmo de queda do Produto Interno Bruto (PIB) em comparação com o ano anterior.

O índice dos 3 primeiros meses de 2017 foi de -1,40%, em relação a igual período do ano passado, indicando desaceleração da queda de -7,61% verificada em 2016.

No Brasil, o crescimento do PIB foi de 1%.

Acesse:
1º PIB Trimestral do Ceará 2017 - Apresentação

Da Assessoria de Comunicação da Seplag

terça-feira, 20 de junho de 2017

Festival de quadrilhas no Distrito de Baixio foi um sucesso de público e organização


Foi realizado na noite de sábado (17), o 8º Festival Junino Luar do Sertão no Distrito de Baixo, em Deputado Irapuan Pinheiro, o evento foi organizado pela Administração Municipal, através da Secretaria de Educação, Cultura e Desporto, quatro quadrilhas juninas fizeram belíssimas apresentações, cada uma com sua própria criatividade e talento.

Marcaram presença, o prefeito Municipal Claudenilton Pinheiro, o vice-prefeito Ayrton Senna, os vereadores de situação, os Secretários e suas respectivas equipes, foi registrada a presença do prefeito de Ererê Toinho. O deputado federal Raimundo Gomes Matos marcou presença na festa.

A primeira apresentação da noite foi o Arraiá Explode Coração da Escola João Batista da Silva, do Distrito de Baixio. A quadrilha resgatou a história de Lampião: O Rei do Gangaço, mostrando a trajetória do cangaço no nosso Brasil, dando um show de talento, de alegria e muita beleza.

Em seguida, apresentação da noite foi o Arraiá do Sertão, da Escola Joaquim Napoleão Pinheiro, do Distrito de Betânia. Foi um grande show, onde reinou a alegria, agilidade, com o tema: O São João Reflete o Nosso Amor.

Logo após, a terceira apresentação foi do Arraiá Cultura Nordestina, da Escola Francisca Josué de Souza Carneiro, da Sede Municipal. A quadrilha mostrou a história do Forró: Suas Vertentes Rítmicas e Transformações. Cheios de determinação, talento, beleza e muita disposição de todos os alunos.

Para finalizar as apresentações o Arraiá Joaquim da Aurora, da Escola Rosa Cândida da Silva, do Distrito de Aurora, demonstrou o grande amor deles pelas festas juninas com o tema: No Reino Encantado do São João. Joaquim da Aurora vai conquistar seu coração. Uma quadrilha com muito talento, desenvoltura e muita energia.

Da Redação, com informações da Ascom da PMDIP

Fachin retira de Sergio Moro três processos contra Lula

(Foto: Andressa Anholete/AFP)
O ministro Edson Fachin, relator da Operação Lava Jato no Supremo Tribunal Federal (STF), tirou do juiz Sergio Moro, da 13ª Vara Federal de Curitiba, três casos contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva que tiveram origem nas delações premiadas de executivos e ex-funcionários da Odebrecht.

Um diz respeito ao suposto tráfico de influência do ex-presidente, que em troca de vantagens indevidas teria atuado em favor da empresa em negociações referentes a Angola, mesmo que em prejuízo do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

O pedido de investigação sobre o assunto teve origem nos depoimentos de Emílio Odebrecht e Marcelo Bahia Odebrecht, controladores do grupo, e de mais três ex-funcionários da empresa.

Fachin determinou a remessa das provas referentes a esse caso para a Justiça Federal do Distrito Federal, por se tratarem “de fatos que supostamente se passaram na capital da República”, escreveu o ministro no despacho divulgado nesta terça-feira (20).

“Assim, do cotejo das razões recursais com os depoimentos prestados pelos colaboradores não constato, realmente, relação dos fatos com a operação de repercussão nacional que tramita perante a Seção Judiciária do Paraná”, escreveu Fachin. O ministro acatou um recurso da defesa.

Outro caso trata da suposta atuação de Lula e também da ex-presidente Dilma Rousseff em favor da liberação de recursos do BNDES para a construção das Usinas Hidrelétricas de Jirau e de Santo Antônio, ambas em Rondônia. Eles também teriam agido para acelerar licenças ambientais, segundo o depoimento de Emílio Odebrecht e de Henrique Serrano de Prado, ex-executivo da área de energia. A investigação foi remetida por Fachin também ao Distrito Federal.

Um terceiro caso trata do suposto pagamento de uma mesada pela Odebrecht a José Ferreira da Silva, o Frei Chico, líder sindical e irmão de Lula, segundo relatos dos ex-executivos da empresa Hilberto Mascarenhas Filho e Alexandrino Alencar. Os repasses seriam feitos como um modo de prestigiar o ex-presidente, declararam os colaboradores. Fachin determinou que a investigação sobre o assunto seja remetida à Justiça Federal de São Paulo, também a pedido da defesa de Lula.

Nas três situações, a Procuradoria-Geral da República (PGR) se manifestou contra a retirada dos processos de Moro, alegando que guardam relação com as investigações da Lava Jato conduzidas no Paraná.

À época em que os casos foram remetidos a Sérgio Moro, no início de abril, o ex-presidente Lula negou qualquer ilegalidade, afirmando que as acusações eram “frívolas” e “sem nenhuma materialidade”.

Eduardo Cunha

Fachin também retirou de Moro uma ação em que o ex-deputado federal Eduardo Cunha (PMDB-RJ) é acusado de obstrução de Justiça. O ministro determinou que o caso seja remetido à Justiça Federal do Distrito Federal, onde os atos ilegais teriam ocorrido.

Segundo os depoimentos de Odebrecht e também de Fernando Luiz Ayres da Cunha, ex-presidente da Odebrecht Ambiental, Cunha pediu aos dois a contratação da empresa de consultoria Kroll para investigar inconsistência nas delações premiadas do ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa e do doleiro Alberto Yousseff.

Para Fachin, o fato da suposta obstrução ser relativa a processos em curso em Curitiba não é suficiente para que o caso fique a cargo de Moro, “pois não se revela, ao menos de forma aparente, qualquer liame objetivo, subjetivo ou probatório que justifique a concentração dos atos processuais”, escreveu o ministro na decisão divulgada nesta terça-feira.

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, manifestou-se contra a retirada da frente de investigação das mãos de Moro, alegando que “não há como desvencilhar o pedido feito por Eduardo Cunha aos colaboradores do âmbito de incidência da Operação Lava Jato.”

(Com Agência Brasil)

Comissão do Senado rejeita relatório da reforma trabalhista


Em uma reunião tensa, a Comissão de Assuntos Sociais (CAS) do Senado rejeitou, por 10 votos a 9, o texto principal da reforma trabalhista. O resultado foi aplaudido e bastante comemorado por senadores de oposição, que dominaram o debate na reunião desta terça-feira (20).

Com a rejeição do relatório do senador Ricardo Ferraço (PSDB-ES), o voto em separado apresentado pelo senador Paulo Paim (PT-RS) foi aprovado por unanimidade e segue agora para a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), onde o relator é o senador Romero Jucá (PMDB-RR).

Debate

Durante a reunião, senadores do PT, PSB e PcdoB fizeram duras críticas ao texto e disseram estar convencidos de que, da forma como está, a proposta retirará direitos do trabalhador. Outra crítica dos oposicionistas foi o fato de o relator  ter mantido o mesmo texto aprovado pelos deputados ao rejeitar todas as emendas apresentadas, inclusive as 87 da base governista que modificavam pontos do texto considerados polêmicos. O objetivo do relator, ao recusar as emendas, era dar celeridade à tramitação da proposta, já que qualquer mudança de mérito faria com que o projeto voltasse à análise da Câmara dos Deputados.

“Os senhores hoje, se votarem esse projeto, estarão renunciando ao mandato de senador. Estão dizendo: Olha, nós não queremos mais ser senadores. Que a Câmara faça o que bem entender, e nós assinamos embaixo. Vamos botar aqui na entrada da portaria do Senado uma fábrica de carimbos. Cada senador compra um carimbo, carimba o que vem da Câmara e manda para o presidente. É isso o que estamos fazendo. Estamos renunciando”, apelou o senador Paulo Paim (PT-RS).

“O projeto tem muitas falhas, muitos defeitos, mas o Senado não vai mudar absolutamente nada. O Senado só vai dar uma carta branca para, se o presidente quiser vetar, se ele quiser vetar”, disse a senadora Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM).

O líder do PMDB no Senado, Renan Calheiros (AL), também criticou a proposta de reforma. Disse que "este é um dia triste para o Senado", com o avanço de uma proposta que, para ele, causará “males” ao país. “Quando nós somarmos essa reforma trabalhista, com o que de maldade ela contém, com a reoneração de setores da economia, vamos ter um desemprego alarmante no Brasil”, afirmou.

O líder do governo no Senado, Romero Jucá (PMDB-RR), disse que é preciso restabelecer a verdade e defendeu a proposta. “Não se está abrindo a porteira, é falta de responsabilidade dizer isso. Retirar décimo terceiro não é verdade. Estamos fazendo um ajuste para melhorar a situação de empregabilidade do país”, disse Jucá, destacando que o projeto também não trará redução de salários.

Ricardo Ferraço lembrou que a mudança na legislação trabalhista está sendo feita por uma lei ordinária e, por isso, nenhum direito do trabalhador garantido pela Constituição Federal, lei maior do país, estaria ameaçado. “ Estou seguro e convicto de que, pela hierarquia das leis, a legislação ordinária não viola o que está consagrado na Constituição Federal. Estou pronto a acertar contas com o presente e com o futuro daquilo que estou fazendo”, afirmou Ferraço.

(Agência Brasil)

STF libera obra de último trecho da transposição do São Francisco

Governo recorreu à Corte para finalizar empreendimento que leva água para região do sertão do Nordeste


O Ministério da Integração Nacional conseguiu autorização do Supremo Tribunal Federal (STF) para tocar as obras de um trecho de 146 quilômetros da transposição do Rio São Francisco, última etapa que falta para concluir o empreendimento que leva água para região do sertão do Nordeste.

A decisão da ministra Cármen Lúcia atendeu a um pedido apresentado pelo Ministério da Integração por meio da Advocacia-Geral da União. Cármen Lúcia decidiu suspender uma liminar dada em abril pelo Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF-1), que paralisava a licitação para contratação das obras, atendendo alegações de uma das concorrentes na disputa. Com a autorização do STF, o Ministério da Integração pretende retomar as obras imediatamente.

"Nossa expectativa é ter trabalhadores em campo já na primeira semana de julho. Pelo cronograma, essa obra deve ser concluída em até 12 meses, mas vamos trabalhar para que ela possa ser concluída até o fim deste ano", disse ao 'Estado' o ministro da Integração, Helder Barbalho.

A obra de 146 quilômetros inclui a construção de estação de bombeamento de água e reservatório. O contrato assinado com a concessionária Emsa-Siton é de R$ 516 milhões. A expectativa é de que 2 mil trabalhadores estejam em campo no pico das obras.

O último trecho da transposição tinha previsão ser entregue em setembro deste ano, mas acabou paralisado por sucessivos questionamentos judiciais em seu processo licitatório. Em abril, o primeiro colocado na disputa, um consórcio formado pelas empresas Passarelli, Construcap e PB Engenharia, foi desclassificado por critérios técnicos, embora tivesse apresentado a melhor proposta, de R$ 441,8 milhões, um deságio de 23% em relação ao valor estabelecido pelo governo, de R$ 574 milhões. O segundo colocado, formado por Marquise, Ivaí Engenharia e EIT, foi inabilitado pelo mesmo motivo.

O Ministério da Integração Nacional passou a negociar, então com o terceiro colocado, o consórcio Emsa-Siton, com o qual acabou fechando a proposta. A conclusão do trecho norte viabiliza a chegada das águas até o Ceará. Os 146 quilômetros de canais entre as cidades de Cabrobó (PE) e Jati (CE) se localizam exatamente no trecho de tomada de água do São Francisco. As obras foram vencidas no passado pela construtora Mendes Junior, mas a empreiteira abandonou a obra, após envolvimento nas investigações da Operação Lava Jato.

Codevasf

O governo desistiu da ideia de criar uma estatal federal para administrar as águas e operações da transposição do São Francisco, como se previa anos atrás. A ideia é que o empreendimento iniciado há dez anos seja administrado pela Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf), que já atua no projeto.

Helder Barbalho confirmou, porém, que o governo tem planos de criar uma parceria público-privada (PPP) para tocar o empreendimento. "Isso está sendo pensado com o BNDES, para verificarmos a viabilidade de ter uma gestão privada" disse Helder. "O BNDES está na fase de contratação de estudo. Hoje vamos usar a Codevasf, que já tem uma estrutura pronta, capaz e já atua no projeto."

Em março, foi inaugurado o eixo leste da transposição, uma rede de 200 quilômetros. O empreendimento prevê que a água seja distribuída para 12 milhões de pessoas em quatro estados - Pernambuco, Ceará, Paraíba e Rio Grande do Norte. O índice de execução física do projeto já ultrapassa 90% do total.

(Estadão Conteúdo)

segunda-feira, 19 de junho de 2017

Nasa anuncia descoberta de dez novos planetas parecidos com a Terra

Telescópio Kepler identificou 219 potenciais novos planetas, 10 deles com
 características semelhantes às da Terra. ( Nasa/JPL-Caltech/Divulgação)
A Agência Aeroespacial dos Estados Unidos (Nasa) anunciou nesta segunda-feira (19), em entrevista na Califórnia, a descoberta de dez planetas semelhantes à Terra. Eles fazem parte de um catálogo de "exoplanetas", como são chamados os planetas que orbitam em outros sistemas, fora da órbita do Sol.

O documento tem como base dados do telescópio espacial Kepler. A nova versão do catálogo traz 219 novos "potenciais" planetas, incluindo os dez com características semelhantes à Terra.

O catálogo, segundo a Nasa, mostra indícios da existência dos planetas, mas ainda é preciso mais dados para uma acurada classificação. Mesmo assim, no caso dos dez possíveis planetas similares à Terra, os cientistas apontam características interessantes, tais como o tamanho de suas superfícies, a maneira com que orbitam ao redor de suas estrelas e a presença de água e de uma parte rochosa líquida que poderia agrupar na superfície de um planeta rochoso.

Mais números e quatro anos de pesquisas

O documento reúne quatro anos de pesquisas baseadas nos dados recebidos pelo telescópio Kepler.  Esta é a oitava versão do catálogo e agora a Nasa aponta a possibilidade de existência de 4.034 candidatos a exoplanetas. Deste total, 2.335 já tiveram a confirmação de serem planetas reais.

Com os dez  novos exoplanetas adicionados ao catálogo, a Nasa amplia para 50 a quantidade de planetas que teriam condições semelhantes ao modelo terrestre e poderiam abrigar alguma espécie de vida.

Durante a entrevista, o cientista Mario Perez, que faz parte da Divisão de Astrofísica da Nasa, afirmou que os dados coletados pelo Kleper são únicos porque somente esse relatório tem planetas análogos ao sistema terrestre. "Essas informações podem ajudar e orientar futuras missões da Nasa para encontrar diretamente outra terra”, afirmou.

(Da Agência Brasil)

Investigação da PF conclui que houve corrupção em caso de Temer e Loures

Foto: Marlene Bergamo/Folhapress
Relatório preliminar da Polícia Federal referente à investigação sobre o presidente Michel Temer e seu ex-assessor Rodrigo Rocha Loures concluiu que houve a prática de corrupção passiva, segundo a Folha apurou.

As informações foram entregues ao STF (Supremo Tribunal Federal) nesta segunda-feira (19) e ainda não foram divulgadas pelo tribunal.

Não está claro qual o papel que a polícia atribui a cada um dos investigados.

De acordo com apuração da reportagem, o documento é "conclusivo" sobre o crime cometido.

A PF pediu, porém, mais cinco dias ao ministro Edson Fachin para finalizar as investigações e apresentar o laudo da perícia das gravações de conversas feitas por Joesley Batista, um dos donos da JBS.

A polícia aguarda esse resultado para concluir se houve também o crime de obstrução de Justiça.

Procurada, a PF não se manifestou sobre o assunto. As assessorias de Temer e Loures não comentaram até agora.

Ao todo, os peritos analisam quatro áudios, um deles de um diálogo do empresário com Temer, no Palácio do Jaburu, em 7 de março.

No pedido de abertura de inquérito, o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, afirmou que o presidente deu anuência para a compra de silêncio do ex-deputado Eduardo Cunha e seu operador Lucio Funaro, ambos presos.

A gravação, também usada como base para a interpretação de Janot, porém, não havia passado por perícia da PF, que agora já identificou trechos que antes estavam inaudíveis, segundo a Folha apurou.

DENÚNCIA

Após a conclusão do inquérito, caberá a Janot decidir o que fazer. A expectativa é que Temer e Loures sejam denunciados pela PGR até a semana que vem.

Na avaliação dos investigadores, a corrupção passiva está ligada à mala de propina de R$ 500 mil entregue a Loures pela JBS. Ele foi filmado em uma ação controlada da polícia correndo com a maleta para dentro de um táxi, na saída de uma pizzaria em São Paulo.

O ex-assessor, que devolveu o dinheiro após a revelação do caso, está preso na carceragem da PF em Brasília.

Para concluir que houve a prática de corrupção passiva no episódio, a polícia se baseou em dois laudos periciais sobre conversas entre o ex-assessor e Ricardo Saud, lobista da JBS.

O presidente é ligado ao episódio da mala, segundo investigadores, por pelo menos três elementos.

O primeiro é em 6 de março, quando Loures agenda o encontro entre Joesley e Temer, que acontece no dia seguinte, em 7 de março.

No Jaburu, Temer disse a Joesley que Loures era de sua inteira confiança, pessoa com quem poderia tratar sobre qualquer assunto.

Dias depois, Loures se encontra com Saud em São Paulo e eles combinam como vai acontecer a entrega do dinheiro - a propina seria por favorecimento do grupo J&F, que controla a JBS, no Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica).

O prazo dado por Fachin para o inquérito ser finalizado se encerrou neste domingo (18) - sendo esta segunda-feira o primeiro dia útil, quando a conclusão deveria ser entregue.

O ministro é o relator da Lava Jato no Supremo, responsável também por casos ligados à delação da JBS, homologado por ele em abril.

O procurador-geral Rodrigo Janot apresentou manifestação também nesta segunda sobre um pedido feito pela defesa de Temer para arquivar o inquérito. No documento, ele afirmou que vai analisar a solicitação depois de receber todas as informações da PF.

(Da Folhapress)

Ceará tem 16 bancos explodidos e agências serão fechadas em cinco cidades

Para Sindicato dos Bancários, 'todos são prejudicados' em caso de fechamento das agências.

Bancos de Jaguaruana foram explodidos e população relata pânico
(Foto: Arquivo pessoal)
O Ceará teve 16 agências explodidas em ações criminosas realizadas entre janeiro e maio deste ano, havendo a possibilidade de algumas delas não voltarem a funcionar. O Banco do Brasil já definiu o encerramento de agências em cinco cidades do Ceará em consequência dos ataques.

"Com a agência explodida a situação fica bem difícil: o movimento do comércio cai, aposentados e servidores são obrigados a se deslocar para outros municípios correndo risco nas estradas e o bancário, que já está instalado naquele local, tem de se estabelecer em outra cidade. Todos são prejudicados", avalia o diretor do Sindicato dos Bancários do Ceará Bosco Mota.

Cidades com agências fechadas

Conforme o diretor, o temor pelo fechamento das agência tem como base a informação divulgada pelo Banco do Brasil de que iria fechar unidades explodidas. No Ceará serão fechadas as agências de Madalena, Pedra Branca, Jaguaribara, Pindoretama e Itapiúna. Em cinco meses este ano, o BB foi atacado 12 vezes, o Bradesco, 10.

"O Sindicato vem conversando com câmaras de vereadores e fazendo articulações com sindicatos de municipais e trabalhadores rurais desses municípios para, junto à Superintendência do banco, pedir a reversão dessa determinação", informa o sindicato.

Até maio deste ano foram 20 arrombamentos, um assalto, cinco tentativas de arrombamento, duas saidinhas e três ataques a carros fortes, com a morte de um vigilante em 11 de abril, em Fortaleza. Os dados são do levantamento do sindicato.

Os números são próximos ao mesmo período do ano passado, quando foram contabilizados 33 ataques, mas com menor número de explosões.

(Do G1 CE)